Os autores apresentam a classificação videourodinâmica da incontinência urinária de esforço.
O estudo videourodinâmico é o método padrão-ouro para diagnosticar esta condição muito comum entre mulheres. Leva-se em consideração dados clássicos do estudo urodinâmico convencional e os compara com imagens fluoroscópicas das fases de enchimento, armazenamento e miccional do estudo. Manobras de esforço são efetuadas para medir o grau de descida do colo vesical nas imagens fluoroscópicas e comparar com a pressão necessária para que ocorra a perda urinária.