barrest.gif (471 bytes)

Foi aplicado um questionário de qualidade de vida já validado por Patrick e cols.6,7 em 72 mulheres com queixa de incontinência urinária referidas à Unidade de Disfunções Miccionais do Hospital Mater Dei, no período de janeiro a setembro de 1999. O escore do questionário foi relacionado à queixa das pacientes e ao diagnóstico urodinâmico.
Esse questionário de qualidade de vida ( ver anexo 1 ) era composto por 22 itens, onde a paciente classificava cada um deles de acordo com a escala abaixo:

1 ponto = quando a situação ocorria muito freqüentemente

2 pontos = quando a situação ocorria com moderada freqüência

3 pontos = quando a situação ocorria com pouca freqüência

      4 pontos = quando a situação não se aplicava à paciente

Assim sendo, quanto maior o escore, melhor é a qualidade de vida da paciente.
Além disso, os 22 itens do questionário foram ainda divididos em 4 subescalas, fornecendo os escores para as limitações do comportamento e da ação e o impacto psicológico causado pela incontinência urinária além do embaraço social.
Para análise estatística foram utilizados métodos não paramétricos, o Teste de Kruskal Wallis, ou seja, testes que comparam o posto médio entre as variáveis, colocando as pacientes em posição de ranking.
A idade média das pacientes desse estudo foi de 51,1 anos, variando de 26 a 85 anos, sendo que 36% destas estavam na pós menopausa.
Dentre as queixas principais aproximadamente 60% das pacientes apresentavam queixas mistas, 30% queixas irritativas, 8% queixa de incontinência urinária aos esforços e 2% apresentavam queixa obstrutiva.

Gráfico 1:


PORCENTAGEM DAS QUEIXAS PRINCIPAIS



Com relação ao diagnóstico urodinâmico, 33% das pacientes apresentavam incontinência urinária de esforço genuína, 31% incontinência urinária mista, 25% instabilidade vesical, 10% apresentavam um teste urodinâmico normal e 4% apresentavam outros resultados.

 

Gráfico 2:


PORCENTAGEM DOS RESULTADOS URODINÂMCIOS

Para a análise estatística foi excluída uma paciente com queixa obstrutiva.