barref.gif (2902 bytes)

A via abdominal mais freqüentemente utilizada para correção do prolapso da vagina envolve uma sacro-colpopexia. Este procedimento utiliza uma ponte com tela de material sintético para fixar a cúpula no promontório sacral. A candidata ideal a sacro-colpopexia abdominal é a mulher em idade reprodutiva, sexualmente ativa, e que pode seguramente ser submetida a um procedimento abdominal. Embora, a taxa de sucesso deste procedimento exceda 90 %, esta cirurgia só deve ser executada por profissionais habilitados e com experiência nesta técnica e com suas potenciais complicações. O sangramento do plexo pré-sacral,  é uma das principais causas de complicação durante a suturada da faixa de prolene ao promontório devendo-se realizar 2 a 4 pontos de fixação a este osso. Se ocorrer sangramento, pode-se aplicar pressão na área de hemorragia pelo tempo necessário para se obter coagulação, ou então utilizar o eletrocaltério uni ou bipolar ou ainda materiais hemostáticos. Nos casos onde o vaso sangüíneo seja visível, poderá ser ligado individualmente. A fixação da tela de suspensão na parede vaginal requer três a quatro pontos de suturas com fio inabsorvível, para que a tela se fixe posterior e anteriormente, ao longo da cúpula vaginal. A presença de enterocele é freqüente, e deverá ser corrigida quando a tela estiver na posição adequada. Freqüentemente, utiliza-se a plicatura dos ligamentos utero-sacrais na linha mediana para a correção da enterocele. A tela é então fixada às suturas ancoradas ao osso, sem tensão, já que uma tração excessiva pode aumentar um risco de erosão.  No pós-operatório, a recuperação das atividades habituais da paciente, devem ser liberadas lenta e progressivamente. A sacro-colpopexia pode ser seguida de reparo paravaginal ou uretropexia retropubica, tal como a colposuspensão pela técnica de Burch. Uma vez que o prolapso tenha sido corrigido, a maioria dos pacientes também necessitam de reparo de retocele e / ou perineoplastia associados.

Download do arquivo Clique Aqui
(Off line)